Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Karol Rocha – Revista Cenarium

MANAUS — A chuva registrada na manhã desta sexta-feira, 14, ocasionou pelo menos nove ocorrências, em Manaus, dentre elas deslizamentos de barranco e alagamentos em vias de vários bairros. Até as 10h, os pluviômetros marcavam 28,6 milímetros de chuva em média. A época é marcada por chuvas intensas que devem ser registradas geralmente até maio, a chamada inverno amazônico.

Entre as ocorrências registradas por conta das chuvas, estão o alagamento na Rua Cambará, na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, zona Norte; na Rua Jamelão, na Comunidade João Paulo, zona Leste, e na rua Sócrates, na Comunidade Bairro Novo, também na zona Leste.

Riscos de deslizamento de barranco também foram detectados na rua Curiós, no Loteamento Fazendinha, bairro Cidade Nova, zona Norte; na Rua Raimundo Saraiva, Comunidade Cidade de Deus, zona Norte, e Rua Zoizita, na Comunidade São Lucas, bairro Tancredo Neves, zona Leste.

Dois desabamentos de muro foram registradas na Rua Bom Jesus, bairro Zumbi dos Palmares, e na Rua Damasco, no bairro Grande Vitória, ambos na zona Leste de Manaus. E um risco de desabamento de rumo foi apontado na Rua 7 de Setembro, Comunidade Nova Vitória, zona Leste.

Chuvas intensas

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), as chuvas estão acima do esperado e deve seguir até maio deste ano. Vale ressaltar que o volume de chuvas contribue para a subida do rio Negro, em Manaus.

“Já chegamos na estação chuvosa. Temos observado chuvas acima da climatologia nos meses passados, ou seja, tem alguma coisa que está fazendo com que as chuvas estejam acima do normal e aí o reflexo vem no rio Negro”, comentou o meteorologista Ricardo Dallarosa. A previsão do Inmet é que seja registrada pancadas de chuvas nos próximos dois dias em toda a capital amazonense.