Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium*

MANAUS — Um dos segmentos mais afetados pela pandemia da Covid-19, o turismo é responsável por incentivar e movimentar a economia, gerando milhares de empregos pelo País. O setor, celebrado neste domingo, 8, com o Dia Nacional do Turismo, deve andar lado a lado da cultura, segundo defendeu a AmazonasTur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas), do Governo do Amazonas.

“O turismo e a cultura devem andar juntos para a promoção de um destino. Por isso, valorizamos todos os eventos culturais do calendário amazonense e estamos sempre dialogando com os secretários de Turismo de cada município, para promovermos em conjunto as festividades que atraem turistas, sejam nacionais ou locais, que ajudam a movimentar emprego e renda nas cidades do Amazonas”, declarou o advogado Gustavo de Araújo Sampaio, secretário da pasta, ao falar sobre as riquezas culturais do Estado.

Sampaio, que assumiu a AmazonasTur em abril deste ano no lugar de Sérgio Litaiff Filho, falou à REVISTA CENARIUM sobre os principais projetos dele à frente da secretaria e sobre a perspectiva dele acerca do setor na capital e no interior do Estado, seguindo a determinação do governador Wilson Lima (União Brasil) de olhar para as demandas dessa região.

Gustavo Sampaio, secretário da AmazonasTur (Crédito: Rayanna Simões)

Uma das ações, segundo o secretário, é colocar em campo a equipe da AmazonasTur para realizar visitas técnicas em cada região, de modo a conseguir mapear os potenciais turísticos e fornecer as ferramentas necessárias para o desenvolvimento, ordenamento e fortalecimento do turismo no Estado. Além disso, Gustavo Sampaio afirma que tem como meta cursos de capacitação oferecidos para os municípios.

“Tenho como meta ampliar os cursos de capacitação oferecidos para os municípios; intensificar a promoção turística do Amazonas nos cenários nacionais e internacional; fortalecer o diálogo com as companhias de aviação para ampliarmos nossa malha aérea; além de outras ações que já estavam no radar da Amazonastur, como o andamento das obras de infraestrutura na Serra da Valéria e o Museu dos Bois, em Parintins; a ampliação das cidades atendidas pelo Turismo em Movimento, e a realização do nosso Festival Amazonas de Turismo, por exemplo. Vamos continuar focando no turismo de natureza, na nossa gastronomia e na nossa cultura como nossas vitrines para o mundo”, comentou Gustavo Sampaio.

Aposta no Verde

Questionado como o explorar o Turismo Verde no Amazonas, em virtude das belezas naturais e passeios disponíveis na região, Sampaio declarou que o foco da AmazonasTur é posicionar o Estado como preferencial para a prática do turismo de natureza.

“Eu acredito que o Amazonas já desponta como o destino verde do Brasil e, com a retomada do setor, nosso foco é posicionar o nosso destino como preferencial para a prática do turismo de natureza, que é a nova tendência entre aqueles que buscam viagem a lazer no pós-pandemia. Vejo o momento como ideal para reapresentarmos o Amazonas ao mundo, mostrando que já nascemos prontos para o turismo oposto ao turismo de massa”, frisou.

Retomada

Sobre a retomada do turismo, Sampaio salientou que a expectativa é positiva e lembrou, ainda, que, em 2021, apontava-se um crescimento exponencial da atividade no Amazonas, no último quadrimestre do ano.

“Por exemplo, um aumento de mais 45% no faturamento do prestador de serviço que vive da cadeia do turismo, o que é um dado muito importante. Agora, para 2022, com a flexibilização das medidas restritivas e com o aumento de fluxo de turistas no nosso Estado, a expectativa é mais positiva ainda”, destacou o secretário.

Mapa do Turismo

No Amazonas, quatro municípios do Estado foram inseridos no Novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, pelo Ministério do Turismo (MTur). Ao todo, cidades amazonenses compõem o novo mapa e foram divididas em sete polos turísticos, sendo: o do Alto Rio Negro, do Alto Solimões, Amazônico, do Madeira, do Médio Solimões, Saterê e do Uatumã

Veja também: Amazonas insere quatro novos municípios no Mapa do Turismo Brasileiro

O documento tem como objetivo nortear a definição de políticas públicas e também captar recursos do Ministério do Turismo para obras de infraestrutura e oferta de cursos de qualificação profissional. Para Sampaio, o diálogo próximo com os representantes do setor nas cidades, além de ajudar incluir os municípios no mapa, permite o avanço para o desenvolvimento dos atrativos turísticos e a promoção da região.

“O Amazonastur trabalha o terreno para que os municípios possam entrar nesse radar do MTur, instruindo quanto à documentação, orientando os prestadores de serviços turísticos dos municípios sobre o ordenamento do turismo, formatação de novos produtos, capacitação e qualificação da mão de obra dessas localidades”.

(*) Colaborou a jornalista Ívina Mendonça – Da Revista Cenarium