Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Eliziane Paiva – Da Revista Cenarium

MANAUS — A 22ª edição da Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Manaus acontece neste domingo, 19, na principal avenida do Centro da cidade, a Eduardo Ribeiro. Com o tema “Diversidade e Orgulho”, o evento busca sensibilizar a população sobre os direitos da comunidade, além de celebrar suas conquistas na inclusão da diversidade de gênero e orientações sexuais.

No mês de apoio ao orgulho LGBTQIA+, dados mostram que, somente em 2021, 316 pessoas do grupo foram mortas de forma violenta no Brasil e, segundo a análise, a taxa de mortalidade teve um aumento de 33,33%, ano passado, se comparada ao ano de 2020, quando o total de mortes registrado pelo Observatório de Mortes e Violências contra LGBTQIA+ foi de 237, o movimento é um marco no avanço, ainda que lento, no acolhimento da comunidade.

22ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ acontece neste domingo, em Manaus, com tema ‘Diversidade e Orgulho’. (Reprodução)

O evento conta com dois palcos para atrações locais e nacionais e apresentação de performance drag, música eletrônica e desfile de personalidades. A presidentee ativista da Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOLGBT), Bruna La Close, afirma em vídeo divulgado nas redes sociais que “esse é o momento de reivindicar o direito à cidadania da comunidade e do orgulho gay”.

Dentre os convidados para o evento está a deputada estadual Joana Darc, escolhida para ser a madrinha do evento por suas lutas e apoio às causas LGBTQIA+. “Em meu mandato clamo por mais respeito, dignidade e, acima de tudo, pela liberdade das pessoas”, comentou a parlamentar, ao destacar a luta por equidade de gênero e contra os casos de homofobia no País. “Como autora do Projeto de Lei nº 488/2021, que institui a Carteira de Identificação de Nome Social (CNIS) para pessoas com identidade de gênero declaradas travestis e transexuais, lutarei sempre para protegê-las da discriminação e do preconceito”, informou a deputada à REVISTA CENARIUM.

O evento é realizado pela Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOLGBT) e tem o apoio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

Apoio

Pelo segundo ano consecutivo, a REVISTA CENARIUM utiliza um ícone alusivo ao mês do orgulho LGBTQIA+ em suas redes sociais. Para a diretora-geral da REVISTA CENARIUM, Paula Litaiff, além de demonstrar apoio à comunidade LGTBQIA+, a ação é uma ferramenta que desfaz paradigmas, quebra preconceitos, promove equidade e amplia narrativas plurais e de acolhimento.

“Não é apenas o ato de aderir um ‘ícone’, é incentivar outras empresas a promover o respeito para com a pauta. É utilizar o jornalismo como compromisso social, fomentando matérias atentas às necessidades, lutas, conquistas e celebrações da comunidade. Nossa política é de defesa da diversidade, inclusão e acessibilidade”, ressaltou a CEO da REVISTA CENARIUM.

Veja também: Pelo segundo ano, CENARIUM adota ‘ícone’ em alusão ao mês do Orgulho LGBTQIA+ nas redes sociais

Trânsito

Durante a realização da 22ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Manaus, a Prefeitura informou que haverá interdições na Avenida Eduardo Ribeiro, entre a Rua 24 de Maio e a Saldanha Marinho.

A Eduardo Ribeiro, a Rua 24 de Maio e a 7 de Setembro serão interditadas com gradis e não será permitido o acesso de veículos em direção à Rua Saldanha Marinho. O fluxo será desviado para a Avenida Eduardo Ribeiro em direção à Avenida Floriano Peixoto.

São Paulo

Após dois anos sem ser realizada de forma presencial por causa da pandemia de Covid-19, a tradicional Parada do Orgulho LGBTQIAP+ acontece também neste domingo, 19, em São Paulo, na Avenida Paulista. Esta é a 26ª edição do evento, que busca homenagear o mês do Orgulho LGBTQIAP+, com isso a Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo preparou uma programação com exposições, saraus, exibição de filmes, bate-papos, oficinas, leituras e palestras que abordam a temática da diversidade, culminando com a parada neste domingo, 19.

Veja também: Após dois anos sem ser realizada, Parada do Orgulho LGBTQIAP+ volta à Avenida Paulista