Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Bruno Pacheco – Da Agência Amazônia

MANAUS – Um carro que levava integrantes da equipe do vereador da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e candidato a deputado federal pelo Amazonas, Amom Mandel (Cidadania), foi alvo de disparos de arma de fogo na última terça-feira, 2, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte da capital. O episódio, contudo, só foi relatado nesta quinta-feira, 4, nas redes sociais do parlamentar.

Segundo o vereador, que recentemente apresentou um relatório denunciado fraudes em contratos da Prefeitura da cidade com empresas de ônibus desde 2005, o grupo estava a caminho da região para investigar denúncias relacionadas ao transporte público de Manaus quando o caso aconteceu. Ninguém da equipe foi atingida pelos tiros, mas o carro passou por perícia e o boletim de ocorrência foi registrado com imagens do veículo baleado.

Veja também: ‘Eu tinha 4 anos quando essa esculhambação começou’, diz vereador sobre fraudes no transporte público em Manaus

Amom, aqui não

“O veículo estava com adesivos da convenção e da pré-campanha de Amom para deputado federal e foi abordado por homens em uma motocicleta, de placa ainda não identificada, que gritaram ‘Amom, aqui não’ antes de disparar contra o carro e fugirem”, informou o vereador, compartilhou uma nota conjunta com a equipe nas redes sociais.

Na nota, Amom Mandel e a equipe declararam ainda que todos os procedimentos legais foram tomados e a Justiça Eleitoral será acionada oficialmente. O parlamentar também informou que o caso é acompanhado com a equipe jurídica dele e que espera apuração séria das autoridades de segurança pública do Estado.

“Esperamos que o ato seja seriamente apurado pelas autoridades de segurança do Amazonas, e que o pleito eleitoral de 2022 não seja marcado por atos de extrema violência contra apoiadores e candidatos de nenhum partido político”, diz outro trecho da nota.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), quatro pessoas estão entre as vítimas. Em depoimento à polícia, o grupo relatou estar passando pela Rua Nossa Senhora da Conceição, em frente a um comércio, no bairro Cidade de Deus, quando dois homens em uma moto azul, modelo Titan, atiraram contra eles.

As vítimas afirmaram que os suspeitos efetuaram três tiros, mas apenas um acertou o automóvel em que eles estavam. A pedido da assessoria parlamentar de Amom Mandel, a AGÊNCIA AMAZÔNIA não vai divulgar o nome dos integrantes do grupo por questões de segurança.

Em nota, a assessoria comunicou que vereador Amom Mandel (Cidadania) concederá uma entrevista à imprensa, às 10h30 (horário de Manaus), para falar sobre o atentado à equipe.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) solicitando informações e um posicionamento, respectivamente, sobre o episódio. À AGÊNCIA AMAZÔNIA, a PC-AM disse que as vítimas serão ouvidas no Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) para devidos esclarecimentos.

“O delegad- adjunto do DRCO, Rodrigo Azevedo, informou que as vítimas serão ouvidas no Departamento para prestarem os devidos esclarecimentos acerca do caso. A autoridade policial também destacou que as diligências estão em andamento, a fim de identificar e prender os autores dos disparos. Neste momento, outras informações não poderão ser repassadas para não comprometer o andamento das investigações”, declarou a PC-AM, em nota. O TRE-AM, até o momento, não respondeu à reportagem.

Vereador apresenta dossiê

Em junho deste ano, o vereador Amom Mandel apresentou o volume 1 do dossiê do transporte público de Manaus denunciando irregularidades em contratos da Prefeitura da cidade com empresas de ônibus. Segundo o parlamentar, as fraudes acontecem desde 2005, na gestão do deputado estadual e ex-prefeito Serafim Corrêa (PSB).

O documento de 45 páginas, dividido em dez capítulos, mostra a primeira licitação da Prefeitura de Manaus com o transporte público, a aprovação de acordo operacional que flexibilizou contratos de concessão das empresas, a concessão de benefícios fiscais, os aumentos da passagem de ônibus, o sistema de transporte sob a atual gestão, entre outros tópicos.

“Todas as gestões, sem exceção nenhuma, cometeram algum tipo de deslize, seja pela não publicidade dos dados devidos no Portal da Transparência, pela resposta dos questionamentos dos veículos de comunicação, ou, simplesmente, pela falta de prioridade na melhoria do transporte coletivo”, declarou o vereador, na época.