Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Ívina Garcia – Da Agência Amazônia

MANAUS – No próximo dia 14 de agosto é comemorado o Dia dos Pais e, no Amazonas, assim como no resto do País, o comércio se prepara para receber os consumidores. E a pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL) aponta que 66% dos entrevistados pretendem fazer compras para a data.

De acordo com a pesquisa do CDL-AM, a venda no Dia dos Pais deve apresentar um crescimento de 3% em relação ao ano de 2021, resultando em uma receita de mais de R$95 milhões. O questionário, realizado pela CDL entre os dias 14 a 19 de julho de 2022, consultou 897 pessoas e mostra que dentre os itens mais pensados na hora de dar presentes estão calçados (18%), vestuários (16%) e outros 15% pretendem pagar um almoço ou jantar.

Com o retorno 100% do comércio, diferente do ano passado, o presidente da CDL Manaus, Ralph Assayag, disse que está confiante no crescimento de 3%. “Esperamos que esse resultado seja real e espero que os pais possam receber o mínimo. Agora temos mais pessoas empregadas, acreditamos que o resultado reflita no comércio”, afirma Assayag.

Dia dos Pais ocorre no próximo dia 14 de agosto (Reprodução)

Já os entrevistados que são pais, responderam que preferem ganhar um almoço ou jantar pago (15%), celular (14%), calçados (14%), eletrônicos (11%), perfumaria (9%), relógios (9%), roupas (9%), viagens (6%), artigos esportivos (4%) e bebidas alcoólicas (2,6%).

Em relação a quanto pretendem gastar, a maioria dos entrevistados (49%) disse que vai gastar entre R$101 e R$300. Já 38% pretendem gastar até R$100 e 13% entre R$301 e R$500. A forma de pagamento que deve ser mais usada é dinheiro (30%), seguido de cartão de crédito (27%).

A maioria dos entrevistados respondeu que pretende fazer as compras no Centro da cidade (35%), conhecido por ter lojas com produtos mais em conta e com variedade. Em seguida, 30% responderam que vão comprar em shopping centers, 14% em comércios de bairro, e empatados, com 7%, os entrevistados disseram que irão comprar em supermercados ou pela internet.

Dentre os fatores que mais influenciam na hora das compras, 18% dos entrevistados responderam que o atendimento e as promoções são o que mais chamam atenção. Seguidos por preço (15%), qualidade dos produtos (15%) e facilidade no pagamento (8%).