Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Na última quinta-feira (18), uma médica veterinária especialista em animais exóticos relatou ter sofrido ataques racistas durante uma palestra virtual para um grupo de estudos na Unesp Botucatu (SP). Durante a explanação, uma pessoa que abriu o microfone e colocou sons de macacos.

Talita Santos, em entrevista ao G1, afirmou que o evento virtual era aberto para o público e qualquer pessoa poderia entrar na sala virtual. Ela também alegou que foram exibidas imagens de primatas e do presidente durante a palestra, mas não viu, pois estava com a tela aberta nos conteúdos que ensinava.

Leia também: Confederação Israelita do Brasil prepara notícia-crime contra Roberto Jefferson por post antissemita

Diante da situação, a Unesp emitiu uma nota de repúdio contra as atitudes dos invasores e disse que iniciou apuração para identificar os responsáveis pelos atos criminosos e tomará todas as providências cabíveis.

“A Diretoria da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia se solidariza com a palestrante ofendida e os participantes agredidos durante essas lamentáveis ocorrências e informa que seguirá colhendo informações que possam embasar providências concretas em relação a tais delitos, além de medidas que previnam ações dessa natureza”.

Leia a nota da Unesp na íntegra

Quem também prestou apoio a Talita foi a Afrovet, rede de graduandos e médicos veterinários negros. Em uma publicação nas redes sociais, a instituição repudiou as ofensas e lembrou que racismo é um crime gravíssimo e deve haver uma punição aos agressores.