Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Reprodução/Jornal da Tarde
Reprodução/Jornal da Tarde

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou nesta quarta (10) a recriação do Ministério das Comunicações e a nomeação de Fábio Faria (PSD-RN) para o comando da pasta. O deputado é filiado a um dos partidos do Centrão, e é casado com a apresentadora Patrícia Abravanel, filha do comunicador Silvio Santos.

Bolsonaro reconheceu que a escolha do novo ministro não é técnica, mas justificou a nomeação pela proximidade com dono do SBT. "Vamos ter alguém que não é um profissional do setor, mas que tem conhecimento até pela vida que tem junto à família do Silvio Santos", afirmou o presidente.

A Medida Provisória que recria o ministério também desmembra o Ministério da Ciência e Tecnologia, e extingue a Secom, (Secretaria Especial de Comunicação), que foi incorporada ao novo ministério e realocou Fábio Wajngarten para a posição de secretário-executivo da pasta. A pasta terá controle das verbas de propaganda do governo federal e sobre a EBC.

Para o cientista político Marcelo Issa, a decisão demonstra a quebra de promessas de campanha de Bolsonaro e sinaliza aproximação com o chamado Centrão. "Ele prometia que a quantidade de ministérios ficaria em torno de 15; com essa decisão, alcançamos 23. Também prometia que os ministros teriam formação técnica na área, mas não há nada no currículo do deputado indicado que demonstre essa experiência, a não ser sua relação de parentesco com o dono de uma das principais emissoras de TV do país, o que pode permitir questionamentos sobre a isenção do deputado na condução do ministério", afirma.