Fundação Padre Anchieta

Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura; uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum; e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM.

CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS

Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900
São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000

Televisão

Rádio

Reprodução/TSE
Reprodução/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu na tarde desta sexta-feira (13) o último dia de testes de segurança nas urnas eletrônicas. As simulações acontecem em meio a ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o sistema eleitoral.

Os testes são públicos, ou seja, toda sociedade civil e partidos podem acompanhar as simulações realizadas pelo TSE. Segundo conclusão da Corte, os investigadores não conseguiram alterar o voto, fraudar o processo eleitoral ou mudar o resultado das urnas eletrônicas.

Leia mais: Tribunal Superior Eleitoral simula ataques hackers em urnas eletrônica

As simulações do TSE acontecem em todos os anos eleitorais, com o objetivo de garantir a segurança das urnas. Desde quarta (13) os auditores realizam os testes.

Em novembro de 2012, em outra ação da Corte, junto com investigadores, hackers, programadores, representantes de universidades e peritos da Polícia Federal, foram encontradas falhas e cercas vulnerabilidades no sistema. Os mesmos participantes votaram para analisar as correções do TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral afirma ter corrigido as falhas encontradas pelo teste do ano passado.

“O balanço que eu faço é positivo. Os planos de ataques que foram bem sucedidos em novembro tiveram melhorias implementadas pelo TSE que foram satisfatórias. Foram resolvidos os problemas encontrados pelos investigadores na primeira fase. Nos 29 planos [de ataques], nenhum deles conseguiu alterar nenhum voto sequer ou mexer na totalização dos votos registrados ou totalizados pelo TSE”, disse Sandro Vieira, juiz auxiliar da presidência do TSE.

Leia também: Para Mourão, decisão de STF sobre Daniel Silveira foi um “ataque à democracia”